Areas de Atuação

Na Clínica da Villa possuímos especialistas em todas a áreas da Odontologia com profissionais altamente capacitados a oferecer o que há de mais moderno em termos de materiais e equipamentos, em um ambiente sofisticado com tratamentos personalizados.


Clique abaixo para saber um pouco mais sobre cada um dos procedimentos que oferecemos !!!

No CLÍNICA DA VILLA utilizamos o que há de mais moderno em soluções estéticas para as restaurações. As resinas e porcelanas utilizadas são importadas e de última geração, o que garante uma grande resistência a mastigação, além de baixo índice de infiltrações e sensibilidade.

CLÍNICA DA VILLA conta com um aparelho de Laser para clareamento dental que permite que TODOS os dentes sejam clareados simultaneamente. O processo feito desta forma torna o resultado mais uniforme com menor tempo de trabalho, aumentando desta forma o conforto de nossos pacientes.

Graças a crescente exigência por estética orall, a CLÍNICA DA VILLA trabalha com reabilitações totais ou parciais com próteses metal-free, ou seja, sem a presença de metal nas mesmas. Tal condição garante uma solução estética impecável, já que a “sombra” provocada pelo metal não mais é necessária. Utilizamos para estas reabilitações, porcelana feldspática ( CEREC BLOCKS ), dissilicato de lítio ( E.MAX) e Resina Nano-Cerâmica ( LAVA – 3M).

A Articulação Temporo-mandibular (ATM) é a articulação que une a mandíbula ao crânio na região anterior à orelha. Alterações da oclusão (mordida) podem levar a um quadro de disfunção desta articulação com conseqüentes dores e estalos ao mastigar e falar. Para que se tenha idéia da importância desta patologia, cerca de 50% dos casos de cefaléia (dor de cabeça ) crônica são provenientes de disfunção da ATM. Através de placas de mordida, aparelhos ortodônticos, medicação e reabilitação protética, conforme o caso, nossa clínica oferece o que há de melhor em Disfunção da ATM.

Sintomas mais comuns da Disfunção da ATM:

  • dores de cabeça na região da testa, fundo de olho e nas têmporas;
  • dores de ouvido;
  • zumbidos no ouvido;
  • dificuldade para mastigar, principalmente alimentos duros;
  • dores durante a mastigação;
  • tonturas;
  • vertigens;
  • barulho próximo à orelha ao abrir e fechar a boca;
  • desgaste dental excessivo;
  • sensação de travar a mandíbula.

disfuncao_de_atm

Periodontia é a especialidade da Odontologia que trata das doenças das gengivas e dos tecidos de suporte dos dentes. Pacientes que possuem doença periodontal devem ser acompanhados de forma sistemática e cuidadosa pois esta patologia leva ao “amolecimento” e perda de dentes muitas vezes sem nenhum sinal de cárie. Possivelmente a doença periodontal está ligada a uma predisposição individual do paciente e não a sua quantidade e/ou qualidade de higiene oral sendo portanto fundamental a atenção de um especialista em Periodontia.

Evolução da doença periodontal

A Ortodontia é a especialidade da Odontologia que trata das alterações de oclusão dos dentes. Pessoas com “dentes tortos” mastigam de forma inadequada o que pode acarretar diversos problemas no organismo, como por exemplo: Gastrite, Mau hálito, Disfunção da Articulação Têmporo Mandibular ( ATM), entre outros. Além disso, as pessoas que não possuem harmonia em seu sorriso tendem a sorrir menos o que frequentemente as leva a serem estereotipadas como pessoas tímidas e até mesmo mal humoradas. Um sorriso bonito é fundamental para todas as nossas relações, sejam as pessoais, sejam as profissionais. Sorrir é fundamental !!!

Na CLÍNICA DA VILLA os pacientes podem optar entre diversas opções de tratamentos ortodônticos como por exemplo os aparelhos metálicos, os aparelhos de porcelana ( praticamente imperceptíveis ), a ortodontia lingual ( onde o parelho é colocado na parte “de trás” dos dentes ) e o sistema Invisalign. No Invisalign, são confeccionadas moldeiras móveis que vão sendo substituídas a medida que ocorrem as movimentações dentais. O paciente pode removê-las para realizar suas refeições e escovar os dentes e depois as coloca novamente para que se tenha o efeito desejado.

Ortodontia metálica

Ortodontia estética em porcelana

A cirurgia bucomaxilofacial ou mais corretamente, cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial, é uma especialidade da odontologia, que se objetiva no tratamento dos traumas de face como também de complementar a atuação da Estomatologia (especialidade responsável pelo diagnóstico e tratamento de lesões bucais) proporcionando a resolução cirurgica de doênças do complexo maxilomandibular como também o tratamento de deformidades faciais (congênitos ou adquiridas)

Dentre as doenças maxilofaciais existem podemos citar: os tumores benignos e malignos, os cistos , as enfermidades provocadas por microorganismos (bactérias, fungos e vírus), e manifestações orais associadas a doenças sistêmicas como AIDS, tuberculose, sífilis, leishmaniose etc.

As deformidades faciais podem ocorrer como consequência de seqüelas de doenças como o câncer ou traumas severos ou também distúrbios do desenvolvimento, como as síndromes ou alterações das bases ósseas como o prognatismo (aumento dos maxilares), micrognatismo (diminuição dos maxilares) ou a combinação delas.

A cirurgia bucomaxilofacial é de âmbito ambulatorial ou hospitalar. Nos ambulatórios ou consultórios são exercidas cirurgias menores, na sua grande maioria sob anestesia local, onde são por exemplo removidos dentes erupcionados ou inclusos, pequenos tumores benignos ou pequenos cistos, lesões periapicais ou paradentais, implantes dentários, cirurgias pra adaptações protéticas entre outras. As cirurgias de grande porte são realizadas sob anestesia geral em ambiente hospitalar e demandam maiores cuidados. São as cirurgias de grandes tumores, fraturas faciais, cirurgias ortognáticas entre outras.

 

Cisto dentígero de grandes dimensões

Remoção da lesão, enxerto e reconstrução

Implantes instalados após 8 meses

Cicatrizadores em posição

Reabilitação finalizada

Ausência de osso que impede a colocação de implantes

Enxerto de osso ilíaco

Neoplasia Maligna em corpo de mandíbula

Planejamento com protótipo

Reconstrução da mandíbula

A cirurgia ortognática é um tratamento indicado para pessoas que têm deformidades envolvendo os ossos da face e os dentes, visando restabelecer o equilíbrio anatômico da face. Quando não for possível resolver o caso somente com o aparelho ortodôntico, uma vez que o problema está no tamanho dos ossos do esqueleto e não somente na posição dos dentes, faz-se necessário uma correção óssea.

As deformidades dos ossos da face podem se originar de distúrbios de crescimento, síndromes e anomalias específicas, traumas na face, ou serem de origem genética, dentre outros fatores. Essas alterações podem estar localizadas num osso, como no prognatismo mandibular (mandíbula grande) ou no retrognatismo mandibular (mandíbula pequena), sendo que muitas vezes é um problema combinado, associando o maxilar superior à mandíbula. Por exemplo, quando a mandíbula for grande e o maxilar superior for pequeno, será necessário operar os dois ossos, com o posicionamento cirúrgico da mandíbula para trás e do maxilar superior para a frente.

O paciente deverá realizar uma documentação ortodôntica completa, em clínica especializada em radiologia odontológica, para que os profissionais ( Cirurgião Buco Maxilo Facial e Ortodontista ) analisem as correções necessárias através de um tratamento ortodôntico-cirúrgico-ortodôntico. Isto é, inicia-se com a ortodontia preparando os dentes por período que varia de seis meses a um ano (primeira etapa), a partir daí planeja-se a cirurgia ortognática, fazendo uma moldagem de estudo e confeccionando modelos de gesso e montagem em articulador; opera-se o paciente e, logo que se recupere, a ortodontia realizará os últimos ajustes na oclusão.

Antes da cirurgia, o paciente deverá realizar alguns exames complementares. A cirurgia é realizada em ambiente hospitalar e sob anestesia geral, envolvendo normalmente dois cirurgiões, um instrumentador e uma equipe multidisciplinar. A cirurgia é realizada totalmente por dentro da boca, não deixando cicatriz na face e, dependendo do porte da cirurgia e recuperação da anestesia, a alta hospitalar é dada ao paciente na manhã do dia seguinte.

A correção das deformidades faciais através da cirurgia ortognática traz grandes benefícios aos pacientes operados, com sensível melhora na relação entre os dentes, músculos, ossos, respiração, fonação, posição da língua, articulação temporo-mandibular (ATM), mastigação, digestão e em muitos casos, no relacionamento social. A Cirurgia Ortognática moderna busca um equilíbrio das funções mastigatória, respiratória e da beleza estética.

Perguntas freqüentes:

Com qual idade pode-se fazer essa cirurgia?

A Cirurgia Ortognática está indicada a partir dos 17 anos de idade (momento em que o crescimento dos ossos faciais já está no final). Caso haja dúvida, o cirurgião pode solicitar exames específicos para avaliação da idade óssea.

Existe alguma prevenção para as deformidades faciais?

Depende. Existe uma especialidade odontológica chamada Ortopedia Funcional dos maxilares, que trata preventivamente as deformidades faciais auxiliando o crescimento facial correto em pacientes em idade infantil. Porem em alguns casos de herança genética, esta prevenção pode não ser suficiente.

Vídeos

Retrognatismo

Cirurgia Ortognática Bimaxilar

Prognatismo Mandibular

Mentoplastia

Mordida Aberta

A Implantodontia é a especialidade responsável pela colocação de implantes nos ossos maxilares para a substituição de dentes perdidos. No CLÍNICA DA VILLA utilizamos implantes ósseointegrados de titânio, já que este é o material de maior biocompatibilidade existente. Após a colocação dos implantes aguarda-se um prazo variável para que ocorra sua “fixação” no osso para que se possa, com segurança, colocar a prótese sobre este implante. Em casos especiais é possível fazer a chamada carga imediata, ou seja, imediatamente após a colocação do implante, já se faz a instalação da prótese. É importante salientar que em TODOS o casos é possível a colocação de implantes. Ocorre que em alguns pacientes com grande perda óssea é necessário procedimento de enxerto ósseo prévio à colocação dos implantes.

Trabalhamos com diversas marcas de implante, nacionais e importadas. A seleção dos mesmos é feita diante de estudo prévio da indicação e necessidades dos pacientes. Somos credenciados pela Straumann para utilização de seus implantes, que estão entre os melhores do mundo. Para maiores informações, acesse: http://www.straumann.com.br/pt/pacientes/descobre-mais.html

implantodontia

A Estomatologia é uma especialidade da Odontologia que tem como finalidade prevenir, diagnosticar e tratar as doenças que se manifestam na cavidade da boca e no complexo maxilo-mandibular. Também é atribuição do estomatologista estar atento para o diagnóstico, e o devido encaminhamento ao médico, de doenças sistêmicas que possam apresentar manifestação na boca ou que possam exercer alguma influência ou interação negativa com o tratamento odontológico.

Diferentemente de vários países da Europa, da América do Sul ou mesmo dos Estados Unidos, onde há muitas décadas a Estomatologia é exercida em sua plenitude, só a partir de 1992 que o Conselho Federal de Odontologia – CFO reconheceu a importância e a oficializou como uma especialidade da Odontologia, não obstante os esforços dos pioneiros da Estomatologia brasileira e da Sociedade Brasileira de Estomatologia.

Este reconhecimento tardou a ocorrer principalmente devido ao fato de que a Odontologia brasileira, durante muito tempo concentrou suas atenções quase que exclusivamente no órgão dental esquecendo-se da inter-relação deste com a cavidade da boca e desta com o todo.

Como uma especialidade nova, e ainda relativamente desconhecida, não se insinuou no ensino odontológico com a profundidade desejada, para formar odontólogos com uma real visão de medicina bucal. O resultado disto é que grande parte dos pacientes, com doenças bucais de diversas nosologias, ficam sem atendimento técnico-científico adequado pela falta de profissionais experientes na área.

Esta especialidade emergente surge num momento difícil da saúde pública brasileira, não só pela falta de gerenciamento mas, também, pela falta de educação para a saúde, saneamento básico, alimentação e muitos outros fatores importantes para a melhoria da qualidade de vida. Apesar de todas as dificuldades, a Estomatologia não pode fugir às suas responsabilidades pode e deve atuar de forma incisiva para a melhoria da saúde bucal da população.

Uma visão moderna dos profissionais da área médica é valorização da saúde e não da doença. Neste sentido, o estomatologista deve ter como metas para nortear as suas ações: a prevenção e o diagnóstico precoce das doenças da boca e do complexo maxilo-mandibular.

Prevenir significa antecipar-se a …, chegar antes de… etc. – a promoção da saúde e a proteção específica (prevenção primária) indiscutivelmente são as formas mais efetivas de prevenir os agravos a saúde. Em Estomatologia, a promoção da saúde pode ser conseguida através de ações educativas tentando-se mudar valores e comportamento do paciente. Assim, a orientação ao paciente quanto aos malefícios do fumo, álcool, exposição excessiva ao sol, da importância de uma boa higiene e saúde bucal, da integridade dos elementos dentais e aparelhos protéticos, os benefícios da alimentação balanceada, orientações quanto a importância e técnica de auto-exame são alguns exemplos que se levados a efeito podem evitar o aparecimento de inúmeras doença.

Para viabilizar-se o diagnóstico precoce é necessário algum esforço do profissional no sentido de criar oportunidades para esse objetivo. Em outras palavras, o profissional, principalmente o estomatologista, ao abordar o seu paciente deve preocupar-se inicialmente em constatar a normalidade, e diante de qualquer alteração implementar a metodologia clínica necessária para o equacionar do diagnóstico. Desta forma ele estará criando oportunidades para que uma das metas mais importantes na área da saúde seja atingida – o diagnóstico precoce – o que determinará ações terapêuticas mais eficientes e com um menor custo.

A Estomatologia é uma especialidade que exige daquele que a ela se dedica, um estudo contínuo das bases científicas inerentes a sua atuação, desenvolvimento do raciocínio lógico, senso crítico, além de oferecer uma oportunidade para se cultuar os valores humanísticos que sempre deve ser exaltado na relação profissional-paciente.

tratamento_de_cisto

Alguns exemplos de doenças da boca

cancer_de_boca cisto_osseo fibroma_oral

hiperplasia_oral lesao_de_celulas_gigantes leucoplasia_lingua

micose_oral mucocele necrose_ossea

 

A Odontopediatria é a especialidade pela qual a criança tem o primeiro contato com o dentista. O odontopediatra deve, portanto, empenhar-se na prevenção, educação e motivação para obtenção da saúde bucal do seu “pequeno” paciente.

A atuação inicia-se com a gestante, orientando-a quanto aos cuidados com a sua saúde bucal e a do bebê que está para chegar. Depois, deve prosseguir com o acompanhamento do bebê, desde o aparecimento dos primeiros dentinhos, continuando por toda a infância, até a adolescência, fazendo com que esse paciente chegue à vida adulta com um sorriso saudável, sem medo do tratamento odontológico.

O odontopediatra apresenta conhecimentos sobre as diversas fases do crescimento e desenvolvimento da criança, atuando em cada uma delas, sempre respeitando a individualidade e peculiaridades de cada paciente.

Os hábitos relacionados à saúde, quando estabelecidos na infância, são mantidos por toda a vida, por isso, quanto mais cedo o contato com o dentista, mais positiva será sua imagem, favorecendo a implantação das práticas odontológicas de forma rotineira, sem criar fobias na criança.

O odontopediatra atua na prevenção e tratamento da cárie dentária, doença periodontal (problemas de gengiva), hábitos bucais (uso prolongado de mamadeira e chupeta, sucção de dedo, respiração bucal, entre outros), alterações oclusais (de mordida), dieta e higiene oral do paciente. A abordagem da criança é feita interagindo-se com outras especialidades relacionadas: ortodontia/ortopedia funcional dos maxilares, pediatria, otorrinolaringologista, fonoaudiologia, psicologia, nutrição, obtendo-se assim uma visão completa do paciente.

O sucesso do tratamento depende de uma boa comunicação do odontopediatra com a criança e com o núcleo familiar, pois um vínculo de confiança mútua deve existir para que os ensinamentos do consultório sejam vividos no seu dia-a-dia, podendo assim crescer saudável e feliz!

Os pacientes da terceira idade possuem características peculiares e portanto se faz necessário um atendimento personalizado, com paciência e carinho, além do uso de materiais e atenção especial.

A Endodontia é a especialidade que realiza o tratamento do “canal” dos dentes. Ou seja, dentes que por trauma ou infecção tiveram seu nervo comprometido, devem ter sua parte interna esterilizada e obturada a fim de que não ocorram dor e infecção posteriormente. Nesse particular o CLÍNICA DA VILLA está na vanguarda já que não se utiliza mais o método tradicional de tratamento endodôntico com limas manuais. Fazemos o tratamento com a utilização de limas rotatórias e localizador apical, o que diminui o tempo de tratamento e minimiza a exposição ao raio-x. Em muitos casos tratamentos endodônticos de molares (3 raízes) que antigamente eram realizados em 3 ou 4 sessões podem agora ser resolvidos em uma única sessão

No CLÍNICA DA VILLA realizamos o atendimento de pacientes portadores de necessidades especiais, como por exemplo: Hemofílicos, diabéticos, portadores de discrasias sanguineas, hipertensos descompensados, portadores de paralisia cerebral, Síndrome de Down e etc. Para este atendimento contamos com o uso do Óxido Nitroso, que é uma mistura de gases que produz sedação e acalma. Para aqueles casos em que somente a utilização o gás não é suficiente, possuímos um convênio com o Hospital São Rafael para a realização dos procedimentos sob anestesia geral.

www.hmsaorafael.com.br

A incidência dos mais diversos tipos de câncer tem aumentando assustadoramente nos últimos anos no Brasil e no mundo. Isso certamente se deve a piora significativa na qualidade de vida das pessoas, no que diz respeito a estresse, alimentação, fumo, álcool e etc.
Felizmente, porém muitos tipos de câncer outrora incuráveis hoje são tratáveis através de cirurgia, radio e/ou quimioterapia. Ocorre que a radioterpia na região de cabeça e pescoço e a quimioterpia produzem inúmeros efeitos colaterais como inapetência, alopécia (queda de cabelo ), fraqueza e mucosite. A mucosite consiste na presença de inlfamação generalizada nas mucosas da boca ( comparáveis à presença de dezenas de aftas….. ) que muitas vezes impedem os pacientes de se alimentar e até mesmo de ingerir líquidos, o que culmina com a interrupção do tratamento quimioterápico.
Além disso cada lesão na boca é uma porta aberta para a entrada de microorganismos num paciente que possui seu seistema imunológico debilitado. O papel do Estomatologista  ( Cirurgião Dentista especialista em doenças da boca ) é prevenir as infecções e mucosites e quando estas ocorrerem, efetuar seu tratamento de maneira rápida e efetiva. É imperativo que o Estomatologista possa atender o paciente ANTES do início do processo de quimio ou radioterapia a fim de se detectar e tratar focos de infecção ativos ou que potencialmente possam complicar o tratamento do câncer. Para que se entenda bem, vamos dar um exemplo: Paciente portadora de câncer de mama vai ser submetida a sessões de quimio e radioterpia em 1 semana. O Estomatologista vai fazer uma avaliação criteriosa da boca, através de exame clínico e radiografias e vai tratar quaisquer alterações da saúde bucal ( dentes, gengivas, língua e etc ). Além disso será inciada terapia com a aplicação de laser nas mucosas para prevenção da mucosite antes do início dos ciclos de quimioterapia, persistindo o tratamento até 5 dias após seu término.
Caso o paciente esteja internado, iremos até o hospital para atender, desde que haja anuência do Médico que o assiste.

Veja abaixo um caso de mucosite Grau 2 ( Os graus variam de 1 a 4 conforme a severidade )

Para pacientes com necessidades especiais ou com fobia excessiva a CLÍNICA DA VILLA, através de parceria firmada com os melhores Hospitais de São Paulo ( Sirio-Libanês, Oswaldo Cruz, São Rafael, entre outros ) realiza tratamentos cirúrgicos e odontológicos sob anestesia geral.

O ronco é um problema que atinge cerca de 40% dos homens adultos, 30% das mulheres e que se torna mais freqüente com o avanço da idade. Com o avanço da idade, os músculos que compõe a região posterior do palato (“céu da boca” ) acabam por ficar mais flácidos o que leva a vibração e consequentemente ao ronco. Outro fator que prejudica ainda mais a situação é o fato de algumas pessoas terem o hábito de deitar de barriga para cima. Nesta posição, o palato mole e a úvula, tendem a se encostar sobre a faringe e o fundo da língua e impedir a passagem do ar, caracterizando o quadro de apnéia. A Síndrome da Apnéia e Hipopnéia Obstrutiva do Sono (SAHOS) provoca risco de vida e prejudica as atividades diárias normais do portador. O apnéico pára de respirar diversas fezes durante o sono ( Paradas de até 40 segundos !!! ) e assim o corpo não recebe oxigênio suficiente para manter suas funções vitais. É importante ressaltar que trata-se de um quadro degenerativo crônico, onde o paciente vai tendo sua vida pessoal profissional prejudicadas pois está sempre sonolento. Para tratamento destas patologias o CLÍNICA DA VILLA dispõe de profissionais especializados que vão indicar desde tratamento com aparelhos até a possibilidade de resolução através de cirurgia.

O papel da Odontopediatria e da Ortopedia Funcional dos Maxilares é acompanhar a criança desde o início, realizando orientações quanto à importância do aleitamento materno, alimentação de transição, dieta adequada e cuidados com as estruturas orofaciais (dentes, gengiva, arcadas dentárias, musculatura associada), prevenindo, diagnosticando e tratando as possíveis alterações já na dentição decídua (de leite), evitando o aparecimento de problemas maiores e mais severos na dentição permanente.

O regime alimentar atual (alimentos pobres em fibras, industrializados, de textura pastosa, cariogênicos) é o grande responsável pelo quadro de alterações oclusais (de mordida) que encontramos já precocemente nos pacientes infantis (atrofias, desequilíbrios funcionais e de desenvolvimento, apinhamentos dentários). A falta do estímulo mastigatório correto vai acarretar um desequilíbrio no sistema estomatognático que se agrava com a idade, caso não haja nenhuma intervenção.

A atuação precoce previne desequilíbrios mastigatórios, assimetrias de desenvolvimento, disfunções articulares (ATM) e problemas periodontais (de gengiva), diminuindo ou simplificando a necessidade futura de uso de aparelhos ortodônticos.

O conhecimento e aplicação dos conceitos da Ortopedia Funcional dos Maxilares visa melhorar a função mastigatória, fundamental para o desenvolvimento de uma dentição saudável e equilibrada, contribuindo para o correto desenvolvimento do sistema respiratório, fala, deglutição e fortalecimento da musculatura da cabeça e pescoço.

A resposta ao tratamento na primeira etapa da vida (bebê ao adolescente) é bastante gratificante, pois a criança está em constante crescimento e desenvolvimento, apresentando estruturas mais maleáveis, simples de corrigir, evitando que alterações funcionais iniciais tornem-se esqueléticas no adulto.

odontopediatria

Exemplo de um caso de sobremordida em dentes de leite ( dentição decídua ) Observar as diferenças no antes e depois do tratamento.

Tratamento odontológico

A toxina botulínica, mais conhecida por Botox™ (marca comercial americana) vem revolucionando os tratamentos estéticos faciais.

Através do uso da toxina botulínica, seletivamente é possível diminuir a contração muscular que interfere nas funções habituais da fala, mastigação bem como na estética do sorriso.

O dentista, com treinamento específico, e possuidor do conhecimento das estruturas anatômicas funcionais da cabeça e do pescoço, passa a agregar este importante recurso ao seu arsenal terapêutico, como complementação aos procedimentos estéticos realizados nas reabilitações orais, na ortodontia e no implante atuando na correção da linha do sorriso, na exposição gengival acentuada, bem como nos disfunções da ATM (articulação temporomandibular).

Para melhor compreensão podemos citar as situações em que a toxina pode ser administrada com excelentes resultados:

Disfunções articulares

Quantos já não buscaram uma consulta com o cirurgião-dentista por sentir uma dor na articulação que fica próxima ao ouvido, ou por ouvir algum estalo ou desconforto durante a mastigação?

A toxina é um meio auxiliar com fins terapêuticos e resultado satisfatório nestes casos e na maioria das vezes dispensa o uso da placa de relaxamento.

Bruxismo

dores-orofaciais

Grande parte das pessoas erroneamente descarrega sua tensão rangendo os dentes de forma rítmica, ou apertando os dentes, principalmente durante o sono, causando grandes prejuízos dentários, musculares e ósseos.

A toxina tem uma importante ação para bloqueio destes hábitos excessivos, sem o desconforto do tratamento convencional que utiliza moldeiras de silicone que impedem o contato entre os dentes.

Cefaléias e Enxaquecas

dores-orofaciais-2

Indicada para as dores tensionais e enxaquecas a toxina age diminuindo a hiperatividade muscular, reduzindo a contração inconsciente que gera dor, reduzindo a frequência e intensidade da enxaqueca.

A toxina age no músculo o cérebro a produzir substâncias com efeito analgésico.

Nossa equipe possui profissional técnica para utilizar em nossos pacientes os recursos da Toxina Butulínica, otimizando os resultados clínicos e gerando total grau de satisfação.

Sorriso gengival

A Toxina Botulínica controla a elevação do lábio durante o sorriso quando há exposição excessiva da gengiva, trazendo suavidade e delicadeza.

estetica-sorriso

Biomodelação Labial

– aumenta o volume labial;
– corrige os contornos labiais;

estetica-sorriso-2

– suaviza as rugas faciais, periorais (“rugas em código de barras”), rugas na boca e rugas nos lábios;
– suaviza o sulco nasogeniano, do canto da boca e infralabiais;
– reposiciona e aumenta o volume facial

estetica-sorriso-3